Excelência esportiva da Nigéria: os 10 principais esportes e seus campeões

Fonte: tribuneonlineng.com

Todo dia 1º de outubro, os nigerianos, tanto no país quanto no exterior, comemoram a independência do seu país. A Nigéria, conhecida pelos seus abundantes recursos humanos e naturais, luta continuamente pela perfeição em todos os seus empreendimentos, e este fervor estende-se ao domínio dos desportos.

Desde os dias pré-independência até à era contemporânea, a Nigéria destacou-se em vários desportos, marcando o seu nome no cenário internacional.

Ao comemorarmos o aniversário da independência da nação mais populosa de África, vamos mergulhar nos 10 principais desportos que desempenharam um papel fundamental na formação do legado desportivo da Nigéria.

10. Handebol: o suspense indoor

Seleção Juvenil de Handebol Feminino da Nigéria

Embora o handebol possa não ter o mesmo destaque que o futebol, ele conta com seguidores dedicados na Nigéria. As seleções nacionais de andebol marcaram presença em vários campeonatos africanos e arenas internacionais, garantindo recentemente o terceiro lugar no Campeonato Africano de Handebol Juvenil Feminino.

9. Taekwondo: Chutando pela Glória

O Taekwondo ganhou força entre os jovens nigerianos, com atletas como Chika Chukwumerije representando a Nigéria nas Olimpíadas e conquistando medalhas. Os praticantes nigerianos de taekwondo continuam a crescer no cenário global.

8. Halterofilismo: Levantando o Orgulho Nacional

A Nigéria possui uma rica tradição de sucesso no levantamento de peso, com atletas conquistando consistentemente medalhas nos Jogos da Commonwealth e nas Olimpíadas. Mariam Usman e Chika Amalaha se destacam entre os levantadores de peso nigerianos que alcançaram reconhecimento internacional.

7. Voleibol: rumo ao sucesso

Seleção masculina de vôlei juvenil da Nigéria

O voleibol conta com seguidores dedicados na Nigéria, tanto no masculino quanto no seleções femininas participando ativamente em torneios continentais e internacionais. A seleção feminina, em particular, tem uma história de sucesso, conquistando vários campeonatos africanos.

6. Tênis de mesa: um esporte de precisão

Aruna Quadri em ação

o tênis de mesa, um passatempo favorito em escolas e centros recreativos, prospera na Nigéria. o país tem produzido consistentemente jogadoras de ténis de mesa de classe mundial, incluindo Segun Toriola, sete vezes olímpica, Funke Oshonaike, uma das jogadoras de ténis de mesa mais condecoradas de África, e Aruna Quadri, as melhores jogadoras de África nos últimos cinco anos.

Por exemplo, Aruna Quadri tem mantido consistentemente uma posição elevada entre os jogadores africanos, tornando-se o primeiro jogador africano a chegar às quartas de final em o Campeonato Mundial da ITTF. ele é o único jogador africano a entrar no top 10 global.

Ele foi o primeiro jogador africano a chegar às quartas de final nas Olimpíadas, e o crescimento do esporte é exemplificado pela transição de Taiwo Mati. no ano passado, o adolescente competiu em competições de cadetes, mas agora compete perfeitamente na categoria sênior e está classificado em 92º lugar globalmente.

5. Luta livre: o tradicional encontra o moderno

A luta livre tradicional, conhecida como “gidigbo”, “Kurokawa” ou “dambe”, continua a ser um desporto apreciado na cultura nigeriana. nos últimos anos, os lutadores nigerianos fizeram a transição para competições internacionais de estilo livre e luta greco-romana. notavelmente, Odunayo Adekuoroye e Blessing Oborududu estão consistentemente classificadas entre as melhores lutadoras do mundo.

4. Boxe: socos acima do peso

Os boxeadores nigerianos têm competido consistentemente em um nível que excede sua categoria de peso no cenário internacional. Em 2008, Samuel Peter se tornou o campeão dos pesos pesados ​​​​do WBC, enquanto Dick Tiger é lembrado como um dos maiores boxeadores dos médios de todos os tempos.

Os boxeadores nigerianos continuam a buscar a excelência no cenário global, com talentos emergentes como Efe Ajagba levando o legado adiante.

3. Basquete: a ascensão dos D'tigers e D'tigress

D'Tigress comemorando seu recente título de cesta afro

O basquete está passando por um renascimento na Nigéria, em parte graças a estrelas da NBA como Hakeem Olajuwon e Giannis Antetokounmpo, ambos de ascendência nigeriana. A seleção nigeriana de basquete, os D'tigers, impressionaram em competições internacionais, incluindo uma vitória histórica sobre a equipe dos EUA em um jogo de exibição que antecedeu as Olimpíadas de 2020.

enquanto a seleção masculina, os D'tigres, enfrentou desafios nos últimos tempos devido a questões administrativas, a seleção feminina, a d'tigress, manteve-se consistentemente bem-sucedida. Em agosto, a d'tigresa da Nigéria emergiu como campeã da África pela quarta edição consecutiva do afro basket feminino da Fiba, depois de derrotar o Senegal na final em Kigali.

com jogadores como Gabe Vincent, do Los Angeles Lakers, Josh Okogie, do Phoenix Suns, udoka Azubuike, Cheezies Metu, Isaac Okoro, do Cleveland Cavaliers, Precious Achiuwa, do Toronto Raptors, Jordan Nwora, do Indiana Pacers, e outros, a Nigéria a seleção masculina pode mais uma vez subir ao topo.

2. Atletismo: Correndo para a Glória

Tobi Amusan

A Nigéria produziu uma série de velocistas de classe mundial. Blessing Okagbare deixou uma marca indelével no cenário global, garantindo medalhas em provas como o salto em distância e o revezamento 4x100m.

Chioma Ajunwa alcançou reconhecimento histórico como o primeiro indivíduo da Nigéria Medalhista de ouro olímpico em 1996, vencendo a prova de salto em distância. mais recentemente, Tobi Amusan estabeleceu vários recordes mundiais e manteve o legado de corrida da Nigéria.

Tobi Amusan detém os títulos de campeão mundial, da comunidade e africano nos 100m com barreiras, além de estabelecer recordes mundiais. Ela se tornou a primeira campeã mundial nigeriana e detentora do recorde mundial em um evento de atletismo ao ganhar a medalha de ouro nos 2022m com barreiras do Campeonato Mundial de 100.

Suas conquistas incluem o atual recorde mundial de 12.12 segundos na semifinal, seguido de 12.06 segundos na final. ela também é bicampeã dos jogos africanos na prova e atual campeã da liga diamante nos 100m com barreiras.

1. Futebol: O Rei Indiscutível

Victor Osimhen

O caso de amor da Nigéria futebol americano não conhece limites. o país possui uma rica história de sucesso no cenário internacional, com as Super Águias fazendo sucesso em vários torneios da Copa do Mundo da FIFA.

Notavelmente, a finalização das oitavas de final em 1994 continua sendo uma conquista máxima. jogadores de futebol nigerianos como Nwankwo Kanu, Jay-Jay Okocha, Mikel Obi e Finidi George agraciaram as principais ligas e clubes europeus.

nos últimos anos, Victor Osimhen alcançou o estrelato, desempenhando um papel fundamental na primeira vitória do Napoli na série em 33 anos. as chances de eles derrotarem a Série A este ano serão difíceis, e se você estiver interessado em ver como eles se posicionam no mundo das apostas, verifique jogo on line sites. mas voltemos a Osimhen.

Ele também alcançou a distinção de ser o primeiro jogador nigeriano indicado para a Bola de Ouro desde 1999. além disso, ele se tornou o primeiro jogador nigeriano a ser selecionado para o Prêmio de Melhor Futebol da FIFA.

Asisat Oshoala é outra figura proeminente, carregando a bandeira da Nigéria por todo o mundo. ela conquistou cinco prêmios de Jogadora Africana do Ano, vários títulos da Liga dos Campeões Feminina da Uefa e é a única jogadora africana a vencer a Liga dos Campeões Feminina da Uefa mais de uma vez. ela também representa o continente como a única jogadora africana indicada para a FIFA Women.

estes desportos, incluindo jogos online e atletas, contribuíram colectivamente para o rico legado desportivo da Nigéria, servindo de inspiração para a geração mais jovem. À medida que o cenário desportivo da Nigéria continua a evoluir, estes atletas continuarão, sem dúvida, a alcançar a grandeza e a deixar a sua marca no cenário mundial.